Mostrando postagens com marcador sabonete natural. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador sabonete natural. Mostrar todas as postagens

quarta-feira, 13 de novembro de 2013

MULHERES E AS ERVAS NA ATUALIDADE

ENCONTREI ESSE ARTIGO NA INTERNET E REFLETE TANTO A BUSCA PELO SIMPLES, PELO NATURAL, ESSA BUSCA QUE ESTA SENDO FEITA PELAS SABOEIRAS TRADICIONAIS, RESGATANDO OS UNGUENTOS, AS POMADAS E MACERAÇÃO DE ERVAS PARA CUIDAR DA SAÚDE DA PELE, QUE DECIDI COMPARTILHAR ESSE MARAVILHOSO ARTIGO AQUI NA MINHA PAGINA, EM HOMENAGEM A MINHA NONA CRISTINA E AO MEU AVÔ AVELINO, COM QUEM APRENDI UM POUQUINHO SOBRE PLANTAS, ERVAS.....E, FOI ESSE APRENDIZADO QUE EMERGIU AO DECIDIR FAZER PRODUTOS NATURAIS.
SEGUE O ARTIGO:

MULHERES CURADORAS
Erveiras, raizeiras, benzedeiras, mulheres sábias que por muito tempo andaram sumidas, ou até mesmo escondidas. Hoje retornam com um diploma de pós-graduação nas mãos e um sorriso maroto nos lábios. Seu saber mudou de nome. Chamam de terapia alternativa, medicina vibracional, fitoterapia, práticas complementares...são reconhecidas e respeitadas, tem seus consultórios e fazem palestras.
As mulheres curadoras fazem parte de um antigo arquétipo da humanidade. Em todas as lendas e mitos, quando há alguém doente ou com dores, sempre aparece uma mulher idosa para oferecer um chazinho, fazer uma compressa, dar um conselho sábio. Na verdade, a mulher idosa é um arquétipo da ‘curadora’, também chamada nos mitos de Grande Mãe.
Não tem nada a ver com a idade cronológica, porque esse é um arquétipo comum a todas as mulheres que sentem o chamado para a criatividade, que se interessam por novos conhecimentos e estão sempre a procura de mais crescimento interno. Sua sabedoria é saber que somos “obras em andamento’, apesar do cansaço, dos tombos, das perdas que sofremos... a alma dessas mulheres é mais velha que o tempo, e seu espírito é eternamente jovem.
Talvez seja por isso que, como disse Clarissa Pinkola, toda mulher parece com uma árvore. Nas camadas mais profundas de sua alma ela abriga raízes vitais que puxam a energia das profundezas para cima, para nutrir suas folhas, flores e frutos. Ninguém compreende de onde uma mulher retira tanta força, tanta esperança, tanta vida. Mesmo quando são cortadas, tolhidas, retalhadas, de suas raízes ainda nascem brotos que vão trazer tudo de volta à vida outra vez.
Por isso entendem as mulheres de plantas que curam, dos ciclos da lua, das estações que vão e vem ao longo da roda do sol pelo céu. Elas tem um pacto com essa fonte sábia e misteriosa que é a natureza,. Prova disso é que sempre se encontra mulheres nos bancos das salas de aula, prontas para aprender, para recomeçar, para ampliar sua visão interior. Elas não param de voltar a crescer...
Nunca escrevem tratados sobre o que sabem, mas como sabem coisas! Hoje os cientistas descobrem o que nossas avós já diziam: as plantas têm consciência! Elas são capazes de entender e corresponder ao ambiente à sua volta. Converse com o “dente-de-leão” para ver... comunique-se com as plantas de seu jardim, com seus vasos, com suas ervas e raízes, o segredo é sempre o amor.
Minha mãe dizia que as árvores são passagens para os mundos místicos, e que suas raízes são como antenas que dão acesso aos mundos subterrâneos. Por isso ela mantinha em nossa casa algumas árvores que tinham tratamento especial. Uma delas era chamada de “árvore protetora da família”, e era vista como fonte de cura, de força e energia. Qualquer problema, corríamos para abraçá-la e pedir proteção.
O arquétipo de ‘curadora’ faz parte da essência do feminino, mesmo que seja vivenciado por um homem. Isso está aquém dos rótulos e definições de gênero. Faz parte de conhecimentos ancestrais que foram conservados em nosso inconsciente coletivo. Perdemos a capacidade de olhar o mundo com encantamento, mas podemos reaprender isso prestando atenção nas lendas e nos mitos que ainda falam de realidades invisíveis que nos rodeiam. Um exemplo? Procure saber mais sobre os seres elementais que povoam os nossos jardins e as fontes de águas... fadas, gnomos, elfos, sílfides, ondinas, salamandras...
As “curadoras’ afirmam que podemos atrair seres encantados para nossos jardins! Como? Plantando flores e plantas que atraiam abelhas e borboletas, gaiolas abertas para passarinhos e bebedouros para beija-flores. Algumas plantas ‘convidam’ lindas borboletas para seu jardim, como milefólio, lavanda, hortelã silvestre, alecrim, tomilho, verbena, petúnia e outras. Deixe em seu jardim uma área levemente selvagem, sem grama, os seres elementais gostam disso. Convide fadas e elfos para viverem lá. Lembre-se: onde você colocar sua percepção e sua consciência, a energia vai atrás.
Mani Alvarez
Coordenadora do curso de pós-graduação
em Práticas Complementares em Saúde
Início em 14/15 de julho
www.clasi.org.br
RITUAL PARA CRIAR UM CAMPO DE ENERGIA EM SUA CASA
v Escolha uma planta para ser a Planta Protetora de sua casa.
v Batize-a, perguntando-lhe o nome. O nome que vier à sua cabeça é este que ela está lhe falando. Isso é importante, porque você está estabelecendo um primeiro relacionamento com sua planta.
v Converse com ela, conte-lhe alguma coisa – pode ser um sonho, um desejo ou uma intenção para a energia de sua casa.
v Todas as vezes que for regar a planta, pense na sua intenção e reforce o seu propósito.
v Agradeça sempre pela energia que ela está emanando para sua casa. Diga:
Obrigada, Espírito da minha Planta Protetora, por você estar energizando essa casa. Este simples gesto significa que você confere existência e poder à sua Planta Protetora.
Este artigo foi publicado pelo Jornal 100% Vida de maio/2012

segunda-feira, 4 de novembro de 2013

GORDURA ANIMAL, "USAR OU NÃO USAR"?

Uma certeza para muitos saboeiros e dúvida para outros!!!
Primeiro quero deixar bem clara a minha posição, decidi desde o inicio que os produtos da “Bem Natural” seriam “sem gordura animal”, porque temos uma micro circulação abaixo da pele e tudo que colocamos nela é levado ao organismo pela corrente sanguínea.
Meu desejo e objetivo era diminuir o consumo de produtos industrializados e alterados pela indústria por uma questão de saúde, quem já teve graves problemas de saúde por ser mais sensível que a maioria das pessoas por corantes alimentícios, surfactantes sintéticos sabe do que estou falando e da necessidade de adquirir hábitos mais saudáveis para ter uma vida mais longa e com um pouco mais de qualidade.
Faço algumas exceções como aos derivados de abelhas, leite de cabra, proteínas da seda. Os benefícios do mel e da cera de abelha é quase que imprescindível para os cosméticos naturais, todos os outros aditivos são vegetais e minerais.
Outra decisão foi a utilização de conservantes naturais que envolveu alguns cursos de cosmética para entender melhor o sistema de conservação de um produto e então optar por usar conservantes naturais, prolongando e protegendo de forma mais inteligente o meu produto. Uma contaminação pode ser mais prejudicial que o não uso de conservantes adequados porque nos caímos mesmos motivos que nos levam a não utilizar gordura animal.
Para que compreenda o porque dessa decisão é preciso lembrar-se da doença da vaca louca e nessa época levantou-se a possibilidade de que pudesse através dos ativos e aditivos derivados da gordura animal, passar através da pele para a corrente sanguínea.
Não sou de forma alguma contra o aproveitamento da gordura animal porque é menos prejudicial ao meio ambiente ser processada pela indústria do que ser jogada no meio ambiente poluindo de forma desastrosa.
Tudo é uma questão de escolha e de analisar a melhor alternativa para cada projeto, por exemplo, numa comunidade carente pode ser mais viável o reaproveitamento do óleo ou até mesmo a transformação da gordura animal em sabão para limpeza. Para higiene pessoal não é aconselhável á reutilização do óleo de fritura por ser uma gordura saturada.
Outro detalhe pessoal é que não tenho estômago para o cheiro de sebo e teria que clarifica-lo para utilizar no sabão. Alguns saboeiros dizem que o sabão de sebo é muito bom, que o de banha demora em dar o traço, mas não testei por isso não posso afirmar.... quem sabe algum dia tenho acesso e termine testando, dai com certeza vou contar sobre as minhas experiências.
Temos inúmeras opções em óleos vegetais que não dou conta de testar todas. então porque me preocupar com gordura animal, deixo isso para as indústrias cumprirem seu papel e dessa forma a minha produção é diferenciada da indústria porque ela é artesanal, produzida em pequenos lotes e por uma única pessoa trabalhando em todas as etapas da produção!!!



segunda-feira, 28 de setembro de 2009

SABONETE DE CERVEJA PRETA


SABONETE LIMA LIMÃO E CERVEJA PRETA
100% VEGETAL - 100% NATURAL
SEM CONSERVANTES SINTÉTICOS
SEM CORANTES, SEM PIGMENTOS

SABONETE DE LARANJA, COLORIDO NATURALMENTE COM URUCUM EM PÓ


laranja e óleo vegetal de açaí, duas cores, colorido com urucum orgânico e o próprio óleo de açaí que da uma cor esverdeada maravilhosa.

Essa barra é com infusão de camomila e mel, flores de camomila. Óleo essencial de lavanda francesa e camomila.